As sete maravilhas do mundo [antigo] – Parte II

3 set

No post de hoje iremos continuar contando um pouquinho mais sobre as maravilhas do mundo antigos.

A quarta maravilha é o Templo de Ártemis, que homenageava Diana, a protetora da cidade e deusa dos bosques e animais. Considerado o maior templo do mundo antigo, localizava-se em Éfeso, atual Turquia, e foi construído em ébano, ouro, prata e pedra preta em 550 a.C. pelo arquiteto cretense Quersifrão e por Metagenes, seu filho. Media 138 metros de comprimento e 71,5 metros de largura, com 127 colunas de mármore que chegavam a aproximadamente 20 metros de altura cada. Após 200 anos, fora destruído por um incêndio, reerguido e novamente destruído no século III d.C. por uma invasão bárbara dos godos. Atualmente, resta apenas uma coluna do templo.

4

Em quinto lugar está o Mausoléu de Halicarnasso, que foi construído em cima dos restos mortais do o rei Mausolo, a pedido da rainha Artemísia II para homenageá-lo. Com 50 metros de altura e formato retangular (40×30 metros) de mármore e bronze, com revestimento de ouro, ocupava uma área superior a 1200 metros quadrados, era sustentado por 36 colunas e de onde se erguia uma pirâmide. No topo desta pirâmide existia uma bela carruagem em mármore puxada por quatro cavalos, guiada pelo rei e a rainha. O mausoléu foi construído por Sátiro e Pítis, arquitetos gregos, e por Briáxis, Escopas, Leocarés e Timóteo, escultores gregos. Destruído por um terremoto entre os séculos XI e XV, os fragmentos podem ser encontrados no Museu Britânico, em Londres e também em Bodrum, na Turquia.

5

A penúltima maravilha é considerada a estátua de bronze, chamada de Colosso de Rhodes, na Grécia. Construída em 280 a.C. Carés de Lindos na entrada marítima da ilha grega de Rhodes, em homenagem ao deus do Sol, Hélios. Com 33 metros e 70 toneladas de bronze, qualquer barco que adentrasse a ilha passava entre suas pernas, pois a estátua possuía um pé em cada margem do canal que levava ao porto. Na sua mão direita havia um farol que guiava as embarcações à noite. Foi destruída por um terremoto em 226 a.C., caindo no fundo da baía. Assim, tornou-se atração por tanto tempo, que muitos viajavam para vê-la lá embaixo, até ser vendida como sucata pelos árabes.

6

A sétima maravilha, mas não menos importante, era o Farol de Alexandria, na ilha de Faros, hoje uma península na cidade de Alexandria, Egito. Construído em 250 a.C. pelo arquiteto Sóstrato de Cnido a mando de Ptolomeu I, inicialmente como uma torre octogonal de mármore e argamassa, com uma altura que variava entre 115 e 150 metros de altura que demarcava a entrada para o porto. Em seu interior havia uma chama que refletida através de espelhos, iluminava a uma distância de até 50 quilômetros e orientava os marinheiros em suas viagens noturnas. Resistiu a vários terremotos, mas começou a ruir por volta do século IV, sendo destruída por um em 1375. Suas ruínas foram encontradas em 1994 por mergulhadores. Ainda assim, foi a segunda maravilha que mais tempo durou, perdendo apenas para as Pirâmides de Gizé, que existem até hoje.

E você, gostaria de ter conhecido alguma destas maravilhas?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: